ActiveRunner - Adriano Bastos

Entrevista - Adriano Bastos

 

Foi difícil...vários contra-tempos...mas numa quarta (20/06/07)...umas 19:00, durante o treinamento de seus alunos na USP, consegui em meio de um intervalo e outro conversar com ele...sim...ADRIANÃO BASTOS. Difícil principalmente por estar no meio do treinamento pela sua assessoria esportiva*. Mesmo assim, foi atencioso e simpático. Estava escuro. Na verdade foi uma entrevista...e não um "bate-papo" como costumo fazer. Mas consegui algumas fotos. Abaixo...as fotos. Valeu Adrianão...!!!



Sobre o Início da Carreira
- Comecei com 13 anos porque meus outros irmãos sempre correram e na época sempre acompanhei eles nas provas disputadas. Numa prova de 10 KM disputada por um deles, foi descoberto que havia tb uma corrida infantil de 03 KM, cuja inscrição estavam fazendo na hora. Topei em participar, sem nunca ter treinado antes e acabei chegando em terceiro lugar. Nunca iria imaginar que, com 13 anos de idade, nunca ter corrido antes, terminar a prova em 15 minutos cravados num percurso muito pesado com muitas subidas. E nesse dia que descobri que tinha um "talento" prá corrida. No mesmo dia, a treinadora do grupo me perguntou se eu queria começar a treinar junto com o grupo, aceitei e daí por diante, começou a fazer parte da rotina.
Comecei no atletismo, não muito a sério, em seguida conheci o pessoal que pratica Triatlon, ode me empolguei e pratiquei por 08 anos (até o final de 1999). A partir do ano de 2000 até então, comecei a me dedicar mais para o atletismo onde no finalzinho de 1999 recebi uma proposta do Pão de Açúcar para integrar a Equipe de Corrida, uma vez que meu tipo de corrida se destacava muito no Triatlon. Foi fechada a proposta, abandonei definitivamente o Triatlon e me dediquei exclusivamente às Corridas...Maratonas para ser mais exato, onde é a minha especialidade.

Sobre Sua Formação
- Sou formado em Educação Física pela FMU, em 2003, e pós-graduado em Administração em Marketing Esportivo pela Gama Filho (unidade São Paulo), e desde que finalizei a pós-graduação que venho me dedicando à Assessoria Esportiva.

Sobre a Decisão de Deixar o Triatlon e Dedicar-se Apenas ás Corridas
- A decisão de se dedicar ao atletismo foi pelo fato de, não ter como continuar pedalando, nadando e querer ser um atleta de ponta na corrida, uma vez que os outros esportes (natação e bike) iria acabar interferindo no desempenho. Ou seja, teria que entrar de cabeça se quisesse se dedicar somente à corrida para se tornar um atleta de ponta.

Sobre a Cconciliação Treinamento Pessoal e Treinamento da Assessoria Esportiva
- Quanto à conciliação é super tranqüilo pois os treinos principais são realizados na parte da manhã, e o segundo período de treinos na parte da tarde e na parte da noite vou à USP dar treinamento através da minha Assessoria Esportiva, que funciona dàs 19:00 às 21:15.
Ou seja...a noite já é dedicada para a Assessoria Esportiva e para meus alunos e o intervalo entre o treino da manhã e o treino da tarde que é um período que fico em casa, é um horário que eu dedico para os alunos, ou seja, preparar planilhas e etc. E quando não tem nada mais importante a fazer, ou descanso ou utilizo esse tempo para resolver coisas mais pessoais.

Sobre Seu Treinador
- Meu treinador é o Ricardo D´Angelo, mesmo treinador do Wanderley Cordeiro. Comecei a treinar com ele desde 2001 e foi uma parceria que deu muito certo, logo, estou em muito boas mãos.

Sobre a Diferença Entre o PAClub e o Pão de Açúcar
- O PAClub é destinado aos funcionários que querem de uma forma ou outra, ter um acompanhamento, treinamento, enfim. No caso, eu sou Atleta do PÃO DE AÇÚCAR / BMF que lida diretamente com os atletas de elite.

Sobre os Patrocinadores
- Os meus patrocinadores são: PÃO DE AÇÚCAR; POWERBAR; FASTRUNNER; NEW BALANCE; ALBINO ADVOGADOS ASSOCIADOS; OAKLEY e a PRÓ-FÓRMULA

Sobre Algum Problema na Largada (Provas)
- Uma vez apenas, numa prova do Centro Histórico / Corpore onde no momento da largada, um dos atletas que estavam atrás de mim, não sei se intencional ou sem querer, pareceu que foi dado um "chute" e realmente levei um p...tombo, daqueles de cair de peito no chão. Claro que teve aquele alvoroço de atletas querendo se desviar, pular, se esquivar mas a sorte foi que um dos atletas que estavam do meu lado, e que inclusive treinava comigo, me protegeu de uma forma como se fosse um "bloqueio" e ainda me esperou recuperar. Este atleta que me auxiliou conseguiu chegar em quinto colocado e eu em sexto.

Sobre o Episódio da Corrida do Barro Branco / Corpore
- Esse ano (2007) foi a terceira edição dessa corrida que participei, pois até então, havia prometido prá mim mesmo que NUNCA MAIS iria participar dessa prova em função das experiências negativas das duas primeiras provas. Na primeira, em 2001, sofri demais naquelas subidas, de forma que, na última subida (dentro da academia), subi "caminhando" pois não estava mais agüentando com uma sensação de "exaustão total". Mesmo assim fiquei em sexto colocado. (pequena pausa para o acompanhamento dos alunos).
Continuando...e depois disso falei que nunca mais iria correr essa prova. Só que, em 2002, voltei de "teimoso" e na mesma subida, não agüentei de novo...e terminei a prova "andando". Cheguei em sei lá...vigésimo e nem sei quanto...fui ultrapassado por muitos corredores. Daí...não participei mais dessa prova (2003, 2004, 2005 e 2006).
Nesse ano (2007), coloquei na cabeça: "...vou prá essa prova...e vou correr bem...", mais como um desafio pessoal. Minha esposa até comentou: "...vc tá maluco...vai correr essa prova uma semana antes da Maratona de SP, uma prova importante???...". Eu disse que ia...e tanto é que no sábado (dia anterior) eu havia corrido a Reebok - Corrida Noturna, fiquei na segunda colocação e no domingo de manhã...na Corrida do Barro Branco, estava lá...prontinho prá correr...e além de correr BEM...fui o primeiro colocado. Ou seja...foi mais do que ter tirado a limpo as edições anteriores.

Sobre a Maratona Internacional de São Paulo
- Foi sofrida. Mais uma vez, foi uma prova muito "pesada". A Maratona de SP é uma prova "pesada" de qualquer forma...pode estar treinado ou não, vc acaba sofrendo, pois na segunda parte...aqueles túneis "mata" qualquer um.

Sobre a Escolha em Correr os 05 KM da NIKE PLUS ao Invés dos 10 KM
- Realmente as pessoas acharam muito estranho eu estar na prova dos 05 KM, sendo que não é a prova que costumo encarar.
A decisão foi minha. O circuito Corpore é um circuito que não deixo de participar de forma alguma. Eu gosto muito, sempre prestigio, tenho uma amizade muito grande da organização e dessa forma, faz parte participar das provas da Corpore. E como eu já havia corrido a Maratona de São Paulo há duas semanas atrás (antes da prova da Nike), e ainda estar em fase de recuperação, talvez seria um pouco loucura entrar na prova dos 10 KM, pois ficaria um pouco "puxado".
Aí eu pensei...vou na de 05 KM...que é uma "voadinha" de 15 minutos (15 minutos? Poutz...), passa rápido e por mais "descondicionado que vc esteja, 05 KM a gente consegue levar.
Essa foi a decisão que eu tomei...05 KM prá não forçar mesmo e de certa forma, os 05 KM não está tão forte, pois o pessoal mais "forte" vão sempre para os 10 KM e nessa consegui garantir um pódio. E nessa intenção de garantir o pódio o que rendeu foi a vitória, além de ter corrido muito melhor que eu esperava (prova fechada em 00:15:14).
Mesmo tendo corrido a Maratona de SP, não senti muito o cansaço. Claro que não estava 100% recuperado, mais deu prá ver o quanto eu estava totalmente recuperado, tendo liderado a prova da Nike de ponta a ponta. Claro que senti um cansaço um pouco maior do que numa fase de treinamento normal, ou seja, naquela fase que costumo fazer apenas provas curtas. Mas corri super bem, tanto é que...no próximo domingo (27/06) vou participar do Circuíto Eco Run - São Paulo (..tb tô nessa..).

Dicas para quem está Iniciando
- A melhor e a principal dica é procurar profissionais de educação física e fazer os treinamentos com acompanhamento. Pois correr por conta é meio "loucura", pois inventar um treino por si próprio e colocar isso na prática, acaba causando alguns prejuízos ao corpo como lesões e tudo mais.
Com acompanhamento, a pessoa terá toda aquela distribuição de treinos fortes, treinos regenerativos, ou seja, são colocados de uma maneira coerente e adequados, fazendo uma coisa bem planejada.

E uma prá mim, que nunca sai dos 60 minutos (até essa data...claro..eheheh)
- (ele deu uma apitada para os alunos dele...ainda bem que tapei os ouvidos...pq foi gravado). Treinos Intervalados. É super importante fazer treinos de tiros, treinos intervalados, pois será gerado no organismo um esforço a mais no qual ele não esta acostumado e acaba criando essa adaptação de exigência maior por fazer esses treinos mais intensos e automaticamente o ritmo de prova acaba se tornando algo mais veloz e ao mesmo tempo mais confortável.

Divulgação da Adriano Bastos Assessoria Esportiva
- Quem quiser informação da assessoria, pode acessar o meu site oficial (www.adrianobastos.com.br), o site está pronto para "visitação", consta também o e-mail para contato para obter mais informações sobre minha assessoria, que passou a funcionar a partir deste mês de Junho (já está oficializada).



Fotos dessa entrevista - CLIQUE AQUI





Adriano Bastos

Atleta e Proprietário da Adriano Bastos Assessoria Esportiva - SP